segunda-feira, fevereiro 25, 2013

Óscares 2013

Ontem foi noite de óscares, hoje foi dia de férias e ver os momentos que perdi enquanto dormitava entre prémios.

Começando pelo pré-óscares... Geralmente as maratonas de filmes para Óscares trazem sempre um filme que não iria ver se não fosse a maratona. Este ano não foi exceção e o filme foi Moonrise Kingdom. O filme conta a história de dois miúdos que decidem fugir, mas quando se lê esta frase, e se imagina um cenário para a frase... think again. É um filme diferente, divertido, fotografia fantástica e ver o Edward Norton de calções dá sempre para rir. Infelizmente o filme não foi algo que me deixasse boquiaberta, mas acho que o ano passado o cinema foi fraco e as nomeações para os óscares só vieram comprovar isso.

Image and video hosting by TinyPicO melhor de tudo mesmo, foi a cerimónia, decorriam os primeiros minutos e eu já estava a adorar Seth Macfarlane, depois de ter visto Hugh Jackham a cantar e a dançar há uns anos atrás, acho que mais nenhum apresentador encheu as medidas, até este ano, teve piada, tem chame e canta muitíssimo bem (só ficaram a faltar aquelas cenas que geralmente costumam fazer que são recriações das cenas dos filmes mas com o apresentador a dizer piadas, ou então eu adormeci e não dei por isso, mas também não dei pela falta disso).

Os melhores discursos para mim são sempre dos argumentistas, no fim de contas os outros são atores mas eles é que têm o dom da palavra, right? Mas Ang Lee e Daniel Day Lewis também não ficaram atrás. Infelizmente não houve nenhum que fizesse puxar pela lágrima para juntar à lista dos meus discursos preferidos.

Image and video hosting by TinyPicO óscar de melhor filme, para mim foi mesmo para o melhor filme, Argo, e fiquei com vontade de o voltar a ver, juntamente com Les Misérables.

Falando da parte fútil da cerimónia, mas que para mim é das melhores, a red carpet, para mim Zoe Saldana dominou a questão com um vestido de Alexis Mabille (eu quero um igual para vestir em setembro quando for dama de honor!!!!)

E para o ano há mais :)

PS: Ainda bem que que o Daniel Day Lewis só faz filmes de três em três anos, senão mais ninguém tinha hipótese de ganhar nada.


terça-feira, fevereiro 19, 2013

Orgulho de tia

Image and video hosting by TinyPic 

 Ligo eu à mana (perto das 19h), para dar os parabéns à sobrinha que fazia anos e diz a mana:

- "A tua sobrinha está ferrada a dormir no sofá"

Primeiro pensamento: é das minhas :D

segunda-feira, fevereiro 18, 2013

Nada como ser geek... até no dia dos namorados

Image and video hosting by TinyPic

Este post já vai com uns dias de atraso, mas aqui vai a minha apreciação do dia dos namorados: se há algo bom sobre este dia é a quantidade de promoções e ofertas que se recebem no email/telemóvel.

Este ano foi fraquinho, será da crise? Não houve bilhetes de cinema oferecidos pela Yorn e as promoções de marcas de roupa só chegaram aos 20% (ohhhhh), mas não podia deixar de passar esta data sem referir a promoção mais interessante que recebi:

"Fall in love in WMWare Worksation 9 - save 20%"

Mas desde quando é que até já há promoções de software neste dia? Quero acreditar que não há geeks oferecer coisas destas de prenda a alguém especial e que é apenas uma maneira de os senhores fazerem uns trocos...

domingo, fevereiro 17, 2013

A Good Day to Die Hard

Image and video hosting by TinyPic 

Adoro um bom filme de ação, uma boa cena de porrada, um bom tiroteio, uma perseguição de morte que nos deixa agarrados à cadeira ao cinema durante séculos, até ao momento em que o herói se livra dos mauzões com apenas uns arranhões.

Há esse tipo de filmes que descrevi em cima e depois... há o Die Hard 5, ok já é o quinto não devia estar à espera de grande coisa, mas o 4 foi bastante bom, mas pronto claramente alguém devia estar mesmo a precisar de pagar contas.

A Good Day to Die Hard poder-se-ia ter chamado "A Good Day to Watch Another Movie". Ponto.

segunda-feira, fevereiro 11, 2013

House of Cards

Image and video hosting by TinyPic

Se há coisa que aprecio são amostras gratuitas, coisas que nos dão à borla quando não estamos a contar e que ainda por cima são de boa qualidade, quando compramos algo numa perfumaria, quando abrimos uma revista e há cremes à pala, ou então quando uma amiga vai a um congresso e volta de lá com um saquinho cheio de coisinhas boas (aka amostras grátis).

E quando nos oferecem uma série inteira à borla? Foi o que a Netflix fez. Disponibilizou a season inteira na net de House Of Cards (sem dúvida que não há melhor maneira de combater a pirataria).

E se eu disser que nos primeiros minutos a série entrou logo para o top das minhas séries preferidas do momento?

Há séries que nos prendem desde o primeiro minuto, pelas personagens, pelos cenários, pela história, ou então por isto tudo ao mesmo tempo. House of Cards é um bom exemplo disso, o Kevin Spacey é um senhor, a história está bem escrita (há melhor coisa do que uma tramoia política em que estamos do lado da personagem principal e de dedos cruzados para que finalmente seja feita justiça? Isso, ou que a vingança seja bem empregue?), prende o espetador, e o melhor melhor de tudo, é o consumo rápido que se pode fazer na mesma, não precisamos de ficar à espera da próxima semana para ver o episódio seguinte.

Melhor do que amostras grátis, é quando nos dão a embalagem inteira gratuitamente :)

segunda-feira, fevereiro 04, 2013

Barracas da Kris e da Mãe da Kris

Melhor do que ser a Kris sozinha a dar uma barraca é ser ela e a mãe. 

Estava eu na Misako a ver um saco com beringela e indecisa entre o beringela e o cinzento e diz a minha mãe, com a senhora da loja mesmo ao lado:

- "Ó filha leva antes este [a apontar para o beringela] que aquele tem as costuras de fora".

E diz a senhora da loja em espanhol:

- "Sabe que o saco é reversível e dá para usar dos dois lados, não sabe?"

Sim, sim, claro, pois então não sabia, estava só era a fazer-me de desentendida... na compra de um saco beringela, ganhei outro cor de pistácio :)