sexta-feira, dezembro 09, 2011

Smashing Pumpkins @ Campo Pequeno


Querido Billy Corgan:

Em 1996 apaixonei-me pelo Mellon Colie and de Infinite Sadness, daí a ser uma das minhas duas bandas preferidas da adolescência foi um pequeno passo. Os álbuns seguintes já não foram tão bons, mas fã que é fã perdoa e há coisas que só se conseguem fazer um vez na vida, não é? 

Cheguei a ter posters teus colados atrás da porta do quarto, quando as minhas colegas na altura pendurariam dos Backstreet Boys e companhia....

Os anos foram passando e acabei por nunca te ver actuar ao vivo, este Verão quando comentei com a Dé que adorava ver os Smashing Pumpkins ao vivo nunca pensei que uma semana depois, ela me enviasse um SMS a dizer que dia 8 de Dezembro tu virias a Portugal  actuar no Campo Pequeno.

Ontem o grande dia chegou, lá fomos até Lisboa e.... para quê pergunto eu? Para te ver dar uma concerto de caca com uma primeira parte onde não dirigiste uma palavra ao público e só tocaste 2 músicas que antigas (mesmo assim que quase ninguém conhecia) e voltas para o encore a perguntar se alguém fala Inglês? Mas tu pensas que estás onde? Em Marte?

Tocaste o Tonight Tonight, Today, disseste que iam tocar mais duas músicas (pronto, lá fizeste o sacrifico) e depois veio o Zero e o Bullet With Butterfly Wings (menos mal) e ainda perguntas quem é que ia ver o concerto hoje????? Mas tu tens noção que estamos em crise e que fazes uma pessoa ir a Lisboa gastar dinheiro para te ver a pensar que vai concretizar um sonho e sai de lá mais desiludida que sei lá o quê? 

Pelo menos se estivesse nas bancadas sempre tinha dado para dormir e o dinheiro do bilhete não tinha sido tão mal empregue...

Como disse o R. "o Cardozo é assobiado na Luz por muito menos". Era o que merecias, isso e ser bombardeado com a minha produção de tomates cherry ácidos (mas congelados que dói mais).


Da tua ex-fã:
Kris. 


PS: esta carta vai em PORTUGUÊS. Ahhh, não sabes falar? TEMOS PENA!

--

Conclusão #1: Adorei ver o James Blunt em Catanhede, diverti-me bue e o bilhete custava 8€
Conclusão #2: Bon Jovi foi sem dúvida o melhor concerto da minha vida.



2 comentários:

Ch!co disse...

Realmente podia ter sido melhor (fui ao de dia 9), mas não era nada que não tivesse à espera. Uma banda não pode depender dos sucessos passados para sobreviver, tem de saber evoluir e lançar novos temas. Nessa perspectiva até achei piada a algumas das músicas novas (não conhecia a grande maioria). Claro que inventaram um bocado (o que é normal em concertos ao vivo) e ele realmente podia ter interagido mais com o público... artistas! :P

Kris disse...

já vi assim mais concertos em "fim de carreira" e eles esforçaram-se mais para irem colocando músicas conhecidas para animar o pessoal, é que o que irritou foi além de não interagir, quando falou foi para dizer disparates. Enfim, não me apanham lá mais. É como dizes... artistas!