sábado, outubro 15, 2011

Viagem a Roma - dias 3 & 4

-- Dia 3 --

E começar uma Segunda-feira a descobrir que há greve do metro da pior forma possível (isto é, depois de escadas e escadinhas e corredores e companhia, quando finalmente chegamos à porta do metro, isto dentro de um centro comercial, damos com a porta fechada, nada de avisos, nada, niente, cero, null)?

Imaginámos que haveria greve, os autocarros abarrotavam e os motoristas não sabiam quando sairia o próximo, as filas dos táxis eram inexistentes, os telefones dos táxis estavam interrompidos. Alternativa? A minha preferida: andar a pé.

O dia foi reservado para o Coliseu, o bilhete custa 12€ (auch) mas dá direito a entrada no Fórum e no Palatine. O Coliseu foi das coisas que mais me impressionou em Roma, não sei mas imaginava que era mais "pequenino":






Em vários pontos da cidade, por 10€ pode-se tirar uma foto com Romanos (mas estes também forneciam vestimenta a quem tirava a foto e tudo...



O Palatine tem jardins com oliveiras e o Fórum, pedras e mais pedras, é engraçado imaginar o que as ruínas já teriam sido noutros tempos, mas confesso que nem vi 10%, foi das coisas que me fartei rapidamente, humf.



O Arco de Constantino:



À noite, tive a surpresa mais fantática de toda a viagem, com uma sugestão de "e se fossemos jantar perto da Piazza Navonna" (era dos sítios que queria visitar), à saída do autocarro em vez de seguir o caminho mais directo para a Praça, fomos ter por acaso a uma zona que estava cheia de restaurantes pitorescos, alguns com decoração vintage, velas nas ruas, enfim: ADOREI! Comi um tiramisu acabado de fazer (o café ainda estava quente) e no dia seguinte quando repetimos a dose o melhor panna cota que já provei.



No regresso para o hotel depois de jantar, conheci um rapaz chileno no autocarro que andava a viajar há 4 meses pela Europa e que tinha percorrido Portugal quase inteiro. Achei piada porque o "desgraçado" quando chegou a Coimbra à estação de comboios, com duas malas enormes, disseram-lhe que só demorava 20min até à universidade (yeah, right, só se fosse de táxi...) e subiu tudo até dar com as monumentais e só demorou quase 2h... mas quem é que anda a enganar turistas nesta cidade? Nós precisamos deles, pá.

-- Dia 4 --

Terça-feira foi o dia escolhido para ir até à zona das compras: Praça de Espanha e companhia. Sempre gostei de moda, quando era pequenina sonhava em ser estilista e lembro-me sempre das modelos na Moda Roma a descerem os degraus da Praça de Espanha, e quando saí do metro e olho para as escadas... foi a desilusão... aquilo é bem mais pequeno do que aparenta e o meu comentário foi "as monumentais são bem maiores" bahhhh. Fracos!



Do topo das escadas vêem-se as ruas das compras:







À tarde foi dia de ir picar o ponto à Fontana di Trevi, aqui sim fiquei impressionada pelo tamanho da fonte...



E pela quantidade de gente a olhar:





E já que estávamos numa de picar pontos, toca de ir picar ponto a um dos sítios onde nos "Anjos & Demónios" é largado um dos corpos (ficou-me a faltar um dos 4 sítios, mas tem que se deixar qualquer coisa para a próxima, né?): na fonte perto do Panteão. Lá dentro descansa o Rafaello (ou pelo menos é isso que acham).



Pelo caminho, descobri estes senhores muito modestos:




--Fim da 2ª Parte--

0 comentários: