domingo, julho 10, 2011

Coldplay, Chiado, Belém e barracas



"Os concertos são como os melões, só depois de abertos é que se sabe se prestam ou não"
by Kris

Analiso um concerto pela quantidade de vezes que salto durante o mesmo, e como ao ver Coldplay saltei duas vezes, acho que não valeram o dinheiro do bilhete, infelizmente só no fim é que se sabe. Tocaram as músicas conhecidas, mas quando voltaram para o encore acho que podiam ter dado o rebuçado ao público de voltarem a cantar o Viva La Vida, dado que o público todo estava a cantar a música.

Mas como nem tudo é mau, no dia seguinte deu para:
- passear no Chiado
- almoçar Sushi




- esperar pelo o elétrico para Belém



- tirar esta foto que eu adoro



- descobrir que para ir para os Prazeres é só apanhar o 25 (será o Jardim das Delicias Terrenas?)



- dar um barraca quando estava no elétrico...

Passo a explicar, lá entra uma pessoa toda contente a pensar que aquilo é como num autocarro em que se pode comprar um bilhete ao motorista se o cartão Zapping já não tiver saldo suficiente, mas não. Os elétricos ao que parece servem para chular turistas desprevenidos, um bilhete de bordo custa 2.5€ e só pode ser tirado numa máquina com moedas, como eu não tinha dinheiro suficiente e ia tendo um ataque cardíaco por saber que estava a viajar dentro do elétrico sem bilhete (depois de ter lido que a coima era entre 100 a 150x o preço do bilhete) toca de sair numa paragem e ir comprar uma garrafa de água no supermercado mais próximo por 10 cent com uma nota de 5€.

E lá fui comprar pasteis de Belém :)

- A seguir deu para ir visitar o Museu Berardo, não sendo grande apreciadora de arte moderna, tenho a dizer que foi dos melhores que já vi e ainda por cima a entrada é grátis :D



E como, melhor do que dar uma barraca é dar duas, nada como no regresso apanhar o comboio para o Cais do Sodré, e depois de ver o revisor na carruagem seguinte, reparar que a máquina para validar os bilhetes estava na estação e não dentro do comboio, bahhhhh, toca de sair do comboio, o revisor vem atrás, dá para esconder atrás da máquina dos bilhetes e depois do comboio seguir caminho, lá deu para validar o bilhete e apanhar o comboio seguinte.

Ufa!

0 comentários: