sexta-feira, junho 10, 2011

X-Men: First Class



Além do meu problema com sofás, que falei no post anterior, há outro: o chamado problema adormecer-nas-salas-de-cinema-antes-do-intervalo. X-Men: First Class não foi exceção.

Gostei de ver o Erik antes de ser Magneto, acho sempre piada à transformação da Mystique, a sua pele faz me lembrar castelos de cartas a caírem, foi engraçado ver as explicações, como o Professor ficou numa cadeira de rodas, como a Mystique passou para o lado do Magneto, de onde vem a casa onde os mutantes estudam, mas sobretudo o mais interessante do filme foi mesmo a história do Magneto.

Mas por outro lado tenho saudades do Cyclops, da Storm, da Rogue, do Wolverine, vá OK, eu admito mais do Cyclops.

Agora é esperar pelo próximo, que de certeza que vai aparecer mais um X-Men qualquer.

2 comentários:

Mack disse...

Se a menina não tivesse adormecido durante a primeira metade do fantástico filme que fomos ver, saberia que:
1) A storm aparece na primeira vez que o Charles Xavier usa o Cerebro - A primeira mutante que ele identifica é uma menina africana de cabeli branco...
2) Logan, a.k.a Wolverine, aparece tempo suficiente para dizer o único FUCK YOU de todo o filme. COm pose suficiente para intimidar os dois mutantes mais poderosos ao cimo do planeta

Agora, caso continues a sentir falta do Cyclops, sempre podes ir dar uma espreitadela ao prestigiado HOP que retrata a relação de um humano com o coelhinho da páscoa. Cyclops no seu melhor e sem cabedal...um must!

;)

Kris disse...

a parte 2 eu consegui ver, mas a storm passou-me mesmo ao lado :S