quarta-feira, junho 29, 2011

Afinal ainda há cavalheiros por aí



E eu a pensar que já bastava acordar de manhã e encontrar uma invasão de formigas na cozinha, mas não, a manhã iria ficar muito mais interessante.

Foi só pegar na mota, chegar à porta do trabalho e eis que... a mota vai abaixo e já não pegou mais. Após várias tentativas, surge um antigo professor da faculdade para ajudar (não bastava já a minha vergonha) "deve ser um problema no carburador". Como se o facto de a mota não pegar não bastasse, estava com a mota na estrada numa subida. A mota que "só" tem 127 kg e que eu não consigo mover sozinha. Lá envio SMS a um colega a pedir ajuda, depois a outro e depois a mais outro e ao fim de 30 min lá aparece o segundo cavalheiro do dia dia para ajudar a donzela em apuros. Resultado? Mota em cima do passeio.

Problema #2 resolvido. No entanto o principal subsistia e é neste momento que chega o terceiro cavalheiro e carrega no botão e.. A MOTA PEGA À PRIMEIRA. A serio, só eu.

E como eu gosto do provérbio do "és como o Narciso, quando chegas já não é preciso", chega o "Narciso", o primeiro colega a quem enviei SMS, que percebe de motas, que lá me explicou qual tinha sido o meu problema (que eu nem vou dizer qual foi). Mas como gosto sempre de pensar positivo tirei três coisas boas disto:

Coisa #1: Apesar da vergonha, pelo menos deixei o ego de alguém inchado para o resto do dia.
Coisa #2: Arranjei qualquer coisita para escrever no blog
Coisa #3: da próxima vez já sei o que fazer.

E ainda dizem que não há cavalheiros hoje em dia...

0 comentários: