domingo, maio 15, 2011

34ª Feira do Livro - Coimbra


daqui

Lembro-me quando era mais pequena (sim, já tive menos de 1.58m em tempos que já lá vão) e de ir à Feira do Livro no Parque da Cidade. Depois vim morar para Coimbra, e todos os anos lá ia picar o ponto na nova localização, na Praça da República. Entretanto a localização mudou para a rotunda das Palmeiras na Solum, o número de livros por ler foi aumentando e para não cair na tentação, acabei por deixar de ir à feira do livro.

Assim, foi com grande agrado que este ano li a notícia que a Feira do Livro era no Parque Verde. Sem saber que já tinha começado ontem, Os Efeitos da Krise lá foram espreitar a dita cuja. Ficam os comentários.

(1) Não voltar a ir à à Feira do Livro depois de ter saído de salto alto para jantar, dado que cada vez que se sai de uma barraca para a outra, os saltos ficam enterrados na areia;
(2) A organização das barracas está mesmo muito melhor, não anda uma pessoa aos ziguezagues, já se sabe que as primeiras são as melhores, não fica nenhuma por ver;
(3) Os livros todos que queria estavam com 20% de desconto (até os senhores do WOOK volta e meia fazem melhor e não é em nenhuma Feira);
(4) Deixou de existir a barraca que tinha café grátis (deve ser da crise);
(5) Felizmente pode-se pagar com multibanco (ainda gostava de saber porque raio até hoje não colocaram uma máquina MB no Parque Verde, será que só lá durava uma semana?);
(6) Apesar da crise toda, a Krise conseguiu comprar o último livro que havia no expositor do "O Livro da Avó Alice" da Alice Vieira (que também só tinha 20% de desconto);

e a cereja no topo do bolo:

(7) Há estacionamento mesmo ao lado e grátis ao fim-de-semana :)

Até dia 22 de Maio no Parque Verde da Cidade.

0 comentários: