domingo, dezembro 19, 2010

30 Seconds to Mars

Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

O bilhete já estava comprado há muitos meses (isto é como quando se viaja e se pagou o voo e a estadia há mais tempo: custa menos), foi só ir com as amigas até ao Pavilhão Atlântico.

À chegada actuam os portugueses More Than a Thousand (fartam-se de repetir o nome algumas 3.000 vezes, não conhecia até à véspera do concerto, mas até gostei). Depois começa o vídeo do novo filme de Hurricane (versão sem censura aqui). Eu esperava pelo momento em que o pano preto se levantasse e mostrasse a banda atrás do pano... mas não. Foram 13 minutos de filme, e finalmente o pano sobe e a banda começa a tocar.

Momentos:

- a D. e a I. discutem sobre qual das duas vai trazer o Jared Leto para casa
- eu vejo o baterista (para mim ele dominou) e digo "eu fico com aquele"
- quando balões vermelhos surgem do "nada":



- quando o vocalista pede para desligarem as luzes e ligarem as luzes todas dos telemóveis, momento "céu estrelado" ou segundo a I. "viagem a Nossa Senhora de Fátima"



- quando Jared Leto coloca a bandeira de Portugal às costas e canta feito Super-Homem (eu desta parte não gostei :S)
- quando o público grita "Portugal! Portugal!"
- quando voam papelinhos pelo Pavilhão Atlântico



- quando o Shannon Leto toca com a taça de água
- quando o Jared toca Bad Romance da Lady Gaga só com a guitarra

Gostei, mas não foi o meu concerto preferido, o Jared podia ter cantado mais e falado menos. E isto relembra-me outro post: Brandon Querido disseste que iam voltar, estou à espera...



(as mãos são da rapariga da frente, mas gostei da foto)

Cereja no topo do bolo: ainda saímos a tempo de ir ao Vasco da Gama comprar cupcakes e melhor, melhor, quando voltámos para o carro e descobrimos que passadas 4h só tínhamos pago 4.50€ de estacionamento :D

0 comentários: