segunda-feira, outubro 19, 2009

Viagem para Madrid

Ontem vim novamente até Madrid, desta vez em trabalho, mas com mais "aventuras de Kris" para contar.

A começar pelo aeroporto da Portela, fica aqui mais um conselho da Mãe (grátis, que qualquer dia começo a cobrar pela consultoria), se forem viajar com líquidos na bagagem de mão tragam um saquinho de plástico transparente de casa (ou roubem muitos nos aeroportos onde são grátis) que desde a semana passada que custam 1€ no aeroporto de Lisboa.

E não se deixem enganar com o novo slogan que diz "venha visitar as novas lojas do aeroporto", porque devem ficar no novo aeroporto, que neste não encontrei nada. Enquanto esperava ouvi nos altifalantes que a Betty Grafstein estava atrasada para o voo para NY (devia estar na casa de banho a ajeitar o sorriso).

E este é desta vez o companheiro de viagem (como já disse uma coisa boa das viagens é que dá para pôr a leitura em dia, se bem que não me lembro de algo de mau que as viagens tenham):


Eu, que desta vez vim mais cedo para poder aproveitar a tarde, estava dentro do avião e depois de estar toda a gente sentadita o capitão diz que tínhamos de esperar porque não tínhamos autorização para aterrar em Madrid, o tempo foi passando e eu fui aproveitando para compensar as horas que não dormi devido aos bilhetes dos U2, até que de repente "temos autorização ,vamos embora".

E também não acreditem quando os bilhetes da Iberia dizem que incluiem refeição (devem ser só os da primeira classe).

E à chegada uma foto do meu aeroporto preferido (só do tecto, que estava muita gente a olhar):


Depois, foi chegar ao hotel, largar a bagagem e apanhar o metro para o centro. Crise, crise mas os bilhetes de metro já subiram deste o ano passado (mesmo assim muito mais baratinho que em Viena).

Saí na Atocha, não me canso de olhar para aquele edificio e subi a rua até ao Museu do Prado, pelo meio do caminho, descobri que Madrid também tem bike tour, usam é umas bicicletas mais antigas:


A Fonte de Neptuno (ontem com as bandeirinhas a decorar, está desfocada porque conseguir tirar uma foto sem carros é um acontecimento raro):



A cidade está cheia de publicidade à próxima exposição temporária no Thyssen (já sei a onde vou da próxima vez):



À chegada ao Prado, fila enorme, é o que dá ir quando o Museu é grátis (Domingos depois das 17h e todos os dias depois das 18h), mesmo em época baixa havia muita gente a visitar o museu:


Mas este bilhete sempre foi mais rápido do que o dos U2:


E a entrada, ahhhhh...



Novidades no Prado?As novas salas do século XIX, adorei, adorei, adorei.


Nova masterpiece preferida? "Juana, la loca" de Francisco Pradilla, neste caso o quadro ao vivo vale mais que 1.000 palavras, pois esta imagem em nada demonstra a imponência e a força que o quadro demonstra, quase como se nós próprios estivessemos a sofrer juntamente com Juana no funeral do seu marido:

A desvantagem de o museu ser grátis é que depois não dá para ver nada com atenção, mas fui visitar "Las Meninas", a "Famila de Carlos IV" e o meu quadro preferido, "El Jardín de las Delíci as" de El Bosco, podia estar horas e horas a olhar para ele que não me cansava nadinha. O triptico apresenta de um lado o momento da criação, do outro lado o Inferno e no centro o Jardim das Delícias terrenas:


À saída do Prado, lembrei-me da "promessa", Délinha eu ficava no Ritz...



E tu no Palace? Ou era ao contrário?



Eu na porta Velasquez:


E depois fui passear até à Gran Via, não é que as lojas estavam todas abertas?Nike (a primeira onde eu entrei, claro), Mango, Zara e companhia? Pena só ter tido tempo de entrar nas duas primeiras e a Mango tinha coisas tão giras que não há em PT (até cometi a loucura de comprar uma mini saia).


Depois foi altura de regressar ao hotel, e foi a cereja no topo do bolo, o céu estava magnifico! Até parecia um pôr-do-sol vermelho como no Alentejo:


Hoje foi dia de trabalho, dia de descobrir à hora de almoço que there's no such thing as cheap tickets for Real Madrid, dia de descobrir que o presidente do Barça é a pessoa mais odiada em Espanha no momento (dizem os madrilenos), que não só quer a selecção catalã nas provas oficiais como a independência da Catalunha (they wish!), dia de ter aulas de Espanhol de graça (adoro quando me corrigem a pronuncia, e estou mesmo a falar a sério), e dia de ir jantar ao irlandês e não só ter pedido sepia a pensar que era peixe (são chocos) como de quando o empregado me disse que para fruta só havia sandia eu fazer uma cara de parva, e ele muito simpático lá explica "es redonda como un balón, verde por fora y roja por dentro", ahhhhhhhhhh (sim Jó, um dos meus "ahhhhhhs" agudos, mas só em pensamento), melancia! E vinha tão bem decorada que não resisti a tirar uma foto (e o rapaz ainda pediu desculpa porque tinha sido a única coisa que tinha arranjado), tinha gelatina líquida com sumo de melancia e polpa de manga, estava deliciosa.



TODO para as próximas vezes: estudar melhor os peixes e as frutas que só me safo com os nomes dos vegetais e das carnes.

4 comentários:

Obrigada disse...

Olá!

Tinha vindo só pra avisar que respondi seu comentário no Caldeirão Séries, sobre The Vampire Diaries, e acabei encontrando esse blog aqui!

Sou super fã de blogs e diários virtuais, adorei mesmo! Voltarei mais vezes! Aliás, até tenho um blog, mas anda meio desatualizado por pura falta de tempo.. Enfim...

Depois confere a resposta ao comentário!

Beeeijos!

-sakana- disse...

Acabaste de me dar uma ideia! Vou escrever um diário tb da minha viagem a San Francisco :) Dps dou newsssss :)

r i t a disse...

Quando e q te mudas de vez para Madrid?

Kris disse...

tem mais piada vir cá de vez em quando :)