sábado, outubro 31, 2009

Halloween


Há festas que não ligo muito, como o Carnaval, mas uma, a que sempre achei piada foi o Halloween, longe vão os tempos das roupas pretas e das velas, e companhia, mas continuei sempre a gostar da Noite das Bruxas.

Apesar de não se ver muito em Portugal, em Madrid, lojas, restaurantes e companhia, eram mais que muitos os que estavam decorados a rigor, até nas pastelarias havia chocolates em forma de abóbora.

Hoje é noite de tirar o chapéu de bruxa das gavetas, as doc martens do armário e estrear o novo vestido preto.

Happy Halloween to you :)

sexta-feira, outubro 30, 2009

Os conselhos da Mãe - Take 3

:)

quinta-feira, outubro 29, 2009

Amostras grátis


Sempre que venho a Espanha já faz parte da tradição comprar a Vogue (o que não fez parte da tradição foi desta vez carregar com 2Kg de revista durante mais de 6 Km a pé, pormenores...), apesar de não comprar este tipo de revistas, nem sequer em Portugal, aqui gosto de comprar (se calhar porque traz sempre mais uma revista e é mais barata, pormenores...) mas há uma coisa que sempre gostei, é quando trazem amostras grátis, não sei bem explicar mas acho fantástico, como uma criança receber um rebuçado: sabe bem! Se bem que na realidade são sempre cremes anti-rugas recomendados para pessoas com mais de 50 anos que eu depois não utilizo (pormenores...).

Ora, desta vez abro eu as revistas, toda contente com a amostra da Dior (anti-rugas) e um perfume da Chloe, quando à noite regresso ao hotel e descubro que alguém deve ter achado que eram lixo e decidiu-se livrar delas...

Conclusão do dia: guardar sempre as amostras, porque no resto ninguém mexe.

Friday Night Lights regressa


Este post era para ter sido mas como não conseguia abrir uma página sequer, ficou para hoje.

Ontem regressou a minha série preferida, apesar de ser supostamente uma série para teenagers, tem diálogos entre pais e filhos que nos tocam e a maneira como algumas personagens se foram despedindo foi bastante interessante, ainda me recordo o último episódio de Jason Street em que ele diz para Tim Riggins "Texas, forever man". E o fim da season foi de "puxar pela lágrima".

Agora é só trocar a equipa que apoiamos, em vez de ser "Go Panthers", vai ser "Go Lions", a cereja no topo do bolo é que o "gajo bom" da série mantém-se como diziam no site do e-online "Clear eyes, shirtless Riggins, can't lose!"

A ver vamos se esta season será tão boa ou melhor que a anterior.

terça-feira, outubro 27, 2009

Baba do dia - take 24


Quem é que consegue resistir a um poster destes?A estreia em Portugal é a 31 de Dezembro, vai ser um óptimo filme para ir ver no dia 1 de Janeiro e cumprir a tradição de ir ao cinema no primeiro dia do ano.

"Holmes for the Holiday"

segunda-feira, outubro 26, 2009

Awesome things


Há coisas fantásticas... uma delas é a primeira vez que pomos os pés no solo de uma nova cidade. Apanhámos o transporte para o aeroporto no nosso país, esperámos pelo avião, descolámos e aterrámos. E a aventura começa.

Chegamos ao aeroporto, apanhamos o metro, trocamos de linhas, carregamos as malas quando não há escadas rolantes, transpiramos, continuamos durante 40, 50 60 minutos debaixo do solo, até que finalmente subimos as escadas and "we hit the ground".

Há a curiosidade da primeira impressão, a excitação e quando a supresa é boa ficamos super entusiasmados para ver o resto.

Ontem quando comecei a descer as escadas no metro na Gran Via, vinham 2 raparigas francesas a subir com as malas e só as ouço a dizer quando finalmente chegaram cá fora "Uau! Parece que estamos em Nova Iorque!!!!".

Sorri (e agora que me relembro do episódio, volto a sorrir) e até fiquei contente por elas. (Pronto, ok, fico sempre contente e entusiasmada por qualquer pessoa que vá viajar). Little things...

E o melhor de tudo ainda é chegar ao hotel que marcámos pela internet e ele ser muito melhor do que aparentava e o namorado dizer "tens mesmo a certeza que era este?".

Há coisas fantásticas não há?


domingo, outubro 25, 2009

Domingo em Madrid

Nada como pôr o despertador para as 10h e acordar às 9h com o sol a entrar pela janela. Time to get up. Ontem à noite estava indecisa entre ir ao Reina Sofia (pela 4a vez, não pela terceira) ou ir visitar o Monasterio de las Descalzas Reales, onde nunca tinha ido.

Acabei por me levantar e por me lembrar de ter lido umas reportagem numa revista sobre o Mercado de San Miguel, foi pesquisar onde ficava e apanhar o metro.

Chego às puertas del Sol e foi ver um montão de gente na Calle Mayor todos à espera que passasse alguma coisa, pensei eu que religiosos como são que fosse alguma procissão ou coisa do género e lá fui para o mercado.

Bem, estava à espera da uma imitação da Boqueria (Barcelona) e sai me um mercado mais pequeno que o D. Pedro V em Coimbra!

Por fora, tem uma estrutura de ferro e vidro bastante típica do inicio do século XX:





Por dentro em algumas bancadas, muito chiques e tem gente às 11h da manhã a beber vinho, comer ostras, comer camarão, tapas, etc (ainda bem que já tinha feito a digestão do pequeno almoço). O que achei engraçado foi as abóboras (cabazas em Espanhol).





Se estiverem nas redondezas aconselho a espreitarem porque é perto e é engraçado para se visitar (apesar da dimensão reduzida).

Entretanto, como a visita por tão rápida decidi ir a pé até ao Museu Reina Sofia (também para aproveitar o facto de ser grátis aos Domingos :D )

Ao sair do mercado, deparo-me com o "cortejo" (isto sim foi estranho):





Bois, ovelhas, cavalos, tudo em pleno centro da cidade. Contou-me depois uma senhora numa pastelaria/chocolateira que isto começou a ser tradição, todos os anos os passam para relembrar o antigo caminho que era efectuado antes da urbanização ter sido efectuada (escusado será dizer que com tanto cavalo a passar, a pastelaria cheirava a tudo menos a chocolates).

Seguidamente, lá me fui encaminhado para o Reina Sofia, pelo meio passei pelo El Rastro (mas tinha tanta gente que passei por detrás das bancadas) e quando a certa altura me queria certificar da rua onde estava (como não contava ficar tanto tempo deixei o meu guia de Madrid em Coimbra), perguntar o caminho é algo muito complicado para o meu orgulho e dado o elevado cansaço provocado nos gémeos no dia anterior, vejo uma igreja e penso "entro lá, descanso e saco o mapa da mala" (eu que nem sou católica).

E o que aconteceu? Barracas de Kris! Entrei a meio da missa, com a igreja cheia e naquelas partes que todos rezam em voz alta e de pé, e lá tive eu que fingir que estava interessada e ficar de pé também (e depois quando abri a mala descobri que tinha deixado o mapa no hotel).

Uns km depois lá dei com o Reina Sofia (a onde volto a aconselhar entrarem pelas traseiras porque tem muito menos fila, principalmente quando é grátis):





Tem estes pisos todos mas hoje só fui mesmo visitar o 2 que tem a colecção permanente:



E tenho a dizer que fiquei escandalizada porque:

1º) Não só trocaram a numeração das salas, como mudaram os quadros de sítio, ou seja, eu que já sabia os números das salas e os quadros que queria ver, tive de ver as salas todas e alguns quadros nem dei com eles (o facto de agora a organização estar melhor, não interessa nada)

2º) Desde quando é que se podem tirar fotos dentro do museu? Não há coisa que me irrite mais, querem uma imagem do quadro saquem da net com melhor resolução! Querem pendurar na parede comprem um poster! Um museu é para se ir apreciar arte, quadros que vamos ver porque não podemos ter os originais em casa, para nos babarmos, para nos deliciarmos, para aprendermos, para sonharmos, não é para ir tirar fotos e irritar os outros visitantes com os flashes!

Bem, agora que já desabafei, lá continuei o passeio, adoro os elevadores panorâmicos do museu, e ao fim de 2 tentativas lá consegui ficar eu e a estação da Atocha na foto:



Entretanto fui novamente até ao Vips da Plaza Neptuno almoçar, e pelo meio do caminho, dou com estátuas da imitar as Meninas de Velasquez (a estas sim podem tirar fotos que estão lá para isso):



Depois de almoço fui novamente até à Gran Via:



E só para dizer que fiz o exame destes senhores aqui (Instituto Cervantes):



Depois fui finalmente H&M, onde tinha entrado no dia anterior para apreciar a arquitectura, mas desta vez para ver as roupas, não comprei nada, mas fiquei maravilhada, e pensei "é por isto que falam tanto das lojas", havia camisolas que só apetecia tocar de parecerem tão fofinhas.

Claro que com tanto passeio, às 16h arrumei as botas e voltei para o hotel. Estou podre! Amanhã mais aventuras se esperam, ou então não.


sábado, outubro 24, 2009

Compras em Madrid

E se ontem foi dia de cultura, hoje foram mais de 8km percorridos a pé, entre a Calle Fuencarral (sair na estação de metro Tribunal e descer até à Gran Via), Gran Via e ruas adjacentes às puertas del Sol.

Conclusões:

- mais uma vez está confirmado que a H&M de Coimbra não tem nada de jeito, para além de na Gran Via do lado Norte da rua, existir uma loja onde cabiam lá outras quantas dentro e que está super organizada, no lado sul tem uma las lojas mais espectaculares onde entrei (entrou para o top 3 juntamente com a Mango de Sevilha que anteriormente era um teatro e a Zara de Salamanca que já foi uma igreja) a loja parece um hotel daqueles do século XIX, que só se vêem nos filmes do com umas escadas enormes em mármore, fiquei estupefacta. Escusado será dizer que nem reparei na roupa que lá havia, para quê?

- acho que passei por mais de 8 Starbucks diferentes (confirma-se que o café em Espanha deve ser mesmo mau)

- a Salsa aqui é mais cara que tem Portugal (ou então tão cara como, só reparei numas calças que custavam 140€ e saí da loja)

- a FNAC é mesmo "pequenina" (já lá tinha estado e já me tinha esquecido do tamanho do edifício):

- mais um vez fui ao VIPS é "bué da fixe" e nem é muito caro (já tinha tantas saudades de pizza que até pedi uma com fiambre, só havia essa e uma com picante)


- sei de umas pessoas que se perdiam aqui (o rapaz da loja bem queria que provasse o chocolate mas deixei-os lá):



- as melhores trufas da cidade, Cacao Sampaka (ficou cortado eu sei):



Coisas estranhas:
- vi um rapaz com o número 21 tatuado na orelha (a zona onde as pessoas furam para por os brincos)
- a Mango tem mais funcionários rapazes que raparigas
- há chineses a fazer massagens nas ruas ao pé da Plaza Mayor
- vi uma senhoras muito, muito, muito chiques, hiper mega super bem arranjadas a entrar no Hotel Palace e com as etiquetas ainda na sola dos sapatos (irrita-me pá)
- vi 3 tias tugas (mesmo a falar à tia) no metro, "confundo sempre Torres Novas, com Torres Vedras" dizia uma "ó querida isso é como Almada e Amadora, começam as duas por A", no comments.

E ainda fui aqui:


E agora não sei como isto tudo vai caber na malinha de cabine de 55x40x20cm:

Lágrimas de Eros

A íntima relação entre a tensão sexual e o instinto de morte–entre Eros e Thanatos–nas artes visuais é o tema desta exposição feita em parceria com o Museo Thyssen-Bornemisza e Fundación Caja Madrid, e pode-se encontrar nos edifícios destas duas instituições até ao dia 31 de Janeiro de 2010, sendo que no primeiro a entrada é de 8€ e no segundo gratuita.

Em cada secção da exposição um tema bíblico ou mitológico, que é representado ao longo dos séculos nas artes visuais é apresentado (em conjunto com uma explicação para o visitante).

PARTE I:


No Thyssen as várias secções são compostas pelos seguintes temas:

- Nascimento de Vénus - a exposição abre como o "nascimento de tudo", vem logo à memória o quadro de Botticelli, mas duvido que esse saia de Florença, engraçado que a foi quando vi uma imagem deste quadro pela primeira vez que me apaixonei pela pintura, aqui são outras Vénus representadas

"Venus"" de Amaury-Duvel, 1862

- Eva e a Serpente - o pecado original sempre muito retratado, do qual destaco a seguinte foto, de James White para capa da resvista Esquire em 2004:

Simplesmente linda! Destque ainda para a obra de e Henri Rousseau, "A Encantadora de Serpientes".

- Esfinges e Sereias - as duas figuras sobrenaturais que representam a femme fatale. Na foto "The Bather" de Gustave Courbe, directamente do Metropolitan Museum of Art.

- Tentações de Santo António - se a tentação dominou o tema anterior também domina este, o tema foi retratado por Cezanne, Picasso, Furini (marquei falta ao quadro de Dalí sobre o tema, que se encaixava perfeitamente) mas que mais que prenderam a atenção foram os quadros de Antonio Saura.

Seguem-se duas secções que abordam o erotismo, São Sebastião e Andrómeda são as duas versões, masculina e feminina , cristã e pagã do erotismo.

- O martírio de São Sebastião - que é tomado desde o
Renascimento como icone gay ou como icóne do corpo escultural, da qual destaco a obra de Guido Reni:

- Andrómeda Acorrentada - Andrómeda que na mitologia foi acorrentada a um rochedo como sacrifício para o fim da destruição da Etiópia, causada por um monstro enviado por Poseidon, acabaria por ser libertada por Perseu, que a recebeu em casamento. O quadro de Gustave Doré é dos que mais força transmite:


A exposição no Thyssen termina com um cereja no topo do bolo:

- O Beijo - quando penso neste tema lembro me do quadro de Gustav Klimt que tenho no iman na porta do frigorifico de quando o vi em Viena, engraçado que esta na sala e entra uma guia com um grupo e no momento em que penso no quadro ela refere que era dos que retratava mais o tema mas que era um quadro muito caro para transportar. Não resisti copiar o texto que estava como descrição da secção:

" The culmination of love between two people is a form of bondage, of mutual slavery with the lovers struggling to transcend their limits as inidividuals and merge into a single being. But that fusion does not take place without violence, without the canibalism passion of one seeking to devour or vampirise the other"

Nesta secção podemos observar obras de Rodin, Munch, Max Ernst, Warhol ou Magritte.

PARTE II



Na Fundación La Caja podemos ver o resto da exposição, com entrada gratuita, inicialmente só tinha pensado ir ao Thyssen, mas quando vi no folheto a indicação com o mapa (a pé é só pouco mais de um kilómetro) decidi ir visitar o resto.

Aqui o tema principal é o encanto erótico da morte.

- Apolo e Jacinto - Apolo apaixona-se pelo jovem mortal Jacinto e quando num jogo de lançamento do disco Zéfiro (o vento oeste) enraivecido muda a direcção do vento, o disco atinge Jacinto e este acaba por sucumbir nos braços de Apolo, é este o episódio retratado nesta parte da exposição.

- Endemión dormindo - Selena deusa da lua, apaixona-se por um pastor mortal, Endemión e parque este possa ser eternamente jovem acaba por o colocar a dormir para sempre, aqui tempos obras de Tiepolo, Rubens, Luca Giordano, Marina Abramovic e a imagem de David Beckham a dormir fotografiado por Sam Taylor-Wood (tenho a dizer que o senhor deita a língua de fora de vez em quando, nada, nada sexy)

- Madalena penitente - o tema biblico retratado ao longo dos séculos é também aqui representado por Marina Abramovic, Luca Giordano ou Canova

- Cleopatra e Ofélia - nesta secção temos obras de Man Ray, Dalí, Delvaux ou Moreau.

A exposição termina com os:

- Caçadores de cabeças - o texto diz tudo:

The final frontier in the drama of Eros and Thanatos is a behading game stage by three biblical couples: Salome and John the Baptist, Judith and Holofernes and David and Golias, here the severed head becomes a hunting trophy, a holy relic and a sexual fetism.

Lembrei-me da música dos Coldplay "revolutionaries wait, for my head on a silver plate".

Recomendo vivamente a exposição (senão também não estaria mais de uma hora a escrever este post, auch).


sexta-feira, outubro 23, 2009

Baba do dia - take 23


Colin Egglesfield e Ashlee Simpson foram hoje dispensados de "Melrose Place", é verdade que como actores, nem vou tecer comentários, mas aqui o "Augie" era das melhores coisinhas que a série tinha, estou para ver como será agora...

quinta-feira, outubro 22, 2009

Afinal Dezembro chega mais cedo

Ora, depois de ter dito há uns dias atrás que a exposição das "Lágrimas de Eros" no Thyssen-Bornemisza ia ter que ficar para a próxima vez que cá voltasse, afinal enganei-me e amanhã vou lá:


Deppois conto como foi :)


E o tempo para o fim-de-semana?


Chuva: vai te embora, que para além de não ter trazido um casaco de Inverno também não tenho botas, e já me chega ter que ir comprar roupa.

quarta-feira, outubro 21, 2009

Ficar numa fila durante 2 noites?


"O que me faria ficar numa fila durante duas noites seguidas?"

Enquanto estava na fila da FNAC com a Té para os bilhetes dos U2 e descobrimos que o primeiro casal da fila ficou lá durante 48h, interrogamo-nos o que nos faria imitar tal proeza. Ela disse :

- "Absolutamente nada", eu pensei durante 30s e a resposta foi fácil:

- "Benfica, final da liga dos campeões".


O engraçado da questão é que à noite fiz a pergunta ao Hugo e ele respondeu o mesmo que eu, é tão bom saber quando estamos em sintonia :)

E vocês o que vos faria ficar numa fila para comprar bilhetes durante duas noites seguidas?

terça-feira, outubro 20, 2009

Barracas de Kris

O que vale é que desta vez ninguém deu por nada, foi uma "barraca silenciosa", fui eu almoçar, a senhora da cantina pergunta se quero "fideuá", e eu "isso soa a nome de peixe", pois estão a ver paella? Agora substituam o arroz por massa, et voilà, mas entretanto chamem-lhe fideuá que soa melhor. Ahh e não esquecer toneladas de mostarda.

Comentários? Nem é mau de todo, o que não quero imaginar era a que saberia a feijoada servida em pratos de sopa.

Sim, eu sei, tenho que estudar melhor os nomes dos peixes e das frutas.

Hasta mañana!

segunda-feira, outubro 19, 2009

Viagem para Madrid

Ontem vim novamente até Madrid, desta vez em trabalho, mas com mais "aventuras de Kris" para contar.

A começar pelo aeroporto da Portela, fica aqui mais um conselho da Mãe (grátis, que qualquer dia começo a cobrar pela consultoria), se forem viajar com líquidos na bagagem de mão tragam um saquinho de plástico transparente de casa (ou roubem muitos nos aeroportos onde são grátis) que desde a semana passada que custam 1€ no aeroporto de Lisboa.

E não se deixem enganar com o novo slogan que diz "venha visitar as novas lojas do aeroporto", porque devem ficar no novo aeroporto, que neste não encontrei nada. Enquanto esperava ouvi nos altifalantes que a Betty Grafstein estava atrasada para o voo para NY (devia estar na casa de banho a ajeitar o sorriso).

E este é desta vez o companheiro de viagem (como já disse uma coisa boa das viagens é que dá para pôr a leitura em dia, se bem que não me lembro de algo de mau que as viagens tenham):


Eu, que desta vez vim mais cedo para poder aproveitar a tarde, estava dentro do avião e depois de estar toda a gente sentadita o capitão diz que tínhamos de esperar porque não tínhamos autorização para aterrar em Madrid, o tempo foi passando e eu fui aproveitando para compensar as horas que não dormi devido aos bilhetes dos U2, até que de repente "temos autorização ,vamos embora".

E também não acreditem quando os bilhetes da Iberia dizem que incluiem refeição (devem ser só os da primeira classe).

E à chegada uma foto do meu aeroporto preferido (só do tecto, que estava muita gente a olhar):


Depois, foi chegar ao hotel, largar a bagagem e apanhar o metro para o centro. Crise, crise mas os bilhetes de metro já subiram deste o ano passado (mesmo assim muito mais baratinho que em Viena).

Saí na Atocha, não me canso de olhar para aquele edificio e subi a rua até ao Museu do Prado, pelo meio do caminho, descobri que Madrid também tem bike tour, usam é umas bicicletas mais antigas:


A Fonte de Neptuno (ontem com as bandeirinhas a decorar, está desfocada porque conseguir tirar uma foto sem carros é um acontecimento raro):



A cidade está cheia de publicidade à próxima exposição temporária no Thyssen (já sei a onde vou da próxima vez):



À chegada ao Prado, fila enorme, é o que dá ir quando o Museu é grátis (Domingos depois das 17h e todos os dias depois das 18h), mesmo em época baixa havia muita gente a visitar o museu:


Mas este bilhete sempre foi mais rápido do que o dos U2:


E a entrada, ahhhhh...



Novidades no Prado?As novas salas do século XIX, adorei, adorei, adorei.


Nova masterpiece preferida? "Juana, la loca" de Francisco Pradilla, neste caso o quadro ao vivo vale mais que 1.000 palavras, pois esta imagem em nada demonstra a imponência e a força que o quadro demonstra, quase como se nós próprios estivessemos a sofrer juntamente com Juana no funeral do seu marido:

A desvantagem de o museu ser grátis é que depois não dá para ver nada com atenção, mas fui visitar "Las Meninas", a "Famila de Carlos IV" e o meu quadro preferido, "El Jardín de las Delíci as" de El Bosco, podia estar horas e horas a olhar para ele que não me cansava nadinha. O triptico apresenta de um lado o momento da criação, do outro lado o Inferno e no centro o Jardim das Delícias terrenas:


À saída do Prado, lembrei-me da "promessa", Délinha eu ficava no Ritz...



E tu no Palace? Ou era ao contrário?



Eu na porta Velasquez:


E depois fui passear até à Gran Via, não é que as lojas estavam todas abertas?Nike (a primeira onde eu entrei, claro), Mango, Zara e companhia? Pena só ter tido tempo de entrar nas duas primeiras e a Mango tinha coisas tão giras que não há em PT (até cometi a loucura de comprar uma mini saia).


Depois foi altura de regressar ao hotel, e foi a cereja no topo do bolo, o céu estava magnifico! Até parecia um pôr-do-sol vermelho como no Alentejo:


Hoje foi dia de trabalho, dia de descobrir à hora de almoço que there's no such thing as cheap tickets for Real Madrid, dia de descobrir que o presidente do Barça é a pessoa mais odiada em Espanha no momento (dizem os madrilenos), que não só quer a selecção catalã nas provas oficiais como a independência da Catalunha (they wish!), dia de ter aulas de Espanhol de graça (adoro quando me corrigem a pronuncia, e estou mesmo a falar a sério), e dia de ir jantar ao irlandês e não só ter pedido sepia a pensar que era peixe (são chocos) como de quando o empregado me disse que para fruta só havia sandia eu fazer uma cara de parva, e ele muito simpático lá explica "es redonda como un balón, verde por fora y roja por dentro", ahhhhhhhhhh (sim Jó, um dos meus "ahhhhhhs" agudos, mas só em pensamento), melancia! E vinha tão bem decorada que não resisti a tirar uma foto (e o rapaz ainda pediu desculpa porque tinha sido a única coisa que tinha arranjado), tinha gelatina líquida com sumo de melancia e polpa de manga, estava deliciosa.



TODO para as próximas vezes: estudar melhor os peixes e as frutas que só me safo com os nomes dos vegetais e das carnes.